Carta Aberta ao Crush

Em 29.08.2016   Categoria: Crônicas

Querido crush;

Ainda me lembro de quando nos falamos pela primeira vez. Aquela conversa cheia de segundas intenções e completamente sem jeito… Havia aquela necessidade de passar uma boa primeira impressão, mas sei que foi tudo bem verdadeiro – pelo menos da minha parte.

carta aberta ao crush

Mas o que esperar de uma pessoa que a gente conhece num aplicativo desses de paquera, não é mesmo? E é incrível ver que realmente foi pra frente e que algo aconteceu depois daquela primeira conversa de forma rápida.

Quando saímos você me contou sobre ter olhado pro lado, cansado daquela semana puxada e pensado: “quer saber? Vou ver se ela quer sair pra beber.” E eu quis. Decidi que seria legal te conhecer melhor na companhia de uma cerveja gelada (foi Brahma?). A gente sempre conversa melhor e se conhece melhor depois que o álcool entra.

crush

Apesar de tudo, sabíamos que jamais daria certo, não é verdade? Existia uma distância próxima, um dia que ia chegar e a certeza de que seria apenas por um momento. E que momento! Por que você acha que te vejo como meu crush? Não é a toa, posso te garantir. Foi bom. Foi rápido, porém bom. Deu pra pensar em você durante alguns dias antes de dormir. Deu pra eu me pegar sorrindo como uma boba ao pensar em você em alguns momentos do meu dia. Super aleatória!

Vem, volta! Não demora.

Precisamos beber mais um pouquinho. Você ainda precisa me contar sobre toda sua experiência adquirida em outro canto do mundo. Ainda precisamos trocar mais algumas palavrinhas em inglês e gastar mais um tempinho em cima daquela sua cama dura, dormir agarradinho e passar vergonha um com o outro.

crush 2

Trocar palavras sobre coisas completamente idiotas, saber que temos mais em comum do que imaginamos, reclamar e rir do passado, conversar, dormir durante momentos inapropriados, trocar beijos e carinhos… Ainda preciso te falar mais vezes que você se parece com o Ryan Gosling.

Foi rápido, foi bom. Mas será que foi o suficiente?

Vem logo, volta logo. Fica um pouco mais. Me deixa te acordar no outro dia, me deixa ficar pro café. Não demora.

crush 3

Babi.


Bienal Internacional do Livro 2016 – São Paulo

Em 25.08.2016   Categoria: Livros

A 24ª edição da Bienal Internacional do Livro acontecerá em São Paulo entre os dias 26 de Agosto (mais conhecido como amanhã rs) e 4 de Setembro. Novamente o local escolhido para sediar o evento foi o Pavilhão do Anhembi. Eu particularmente não sou muito fã deste local, porque ele é pequeno, abafado e acaba deixando o evento um caos.

bienal do livro 2016

A maior novidade deste ano é que as senhas para os autógrafos e palestras foram distribuídas online. Eu nunca consegui pegar nenhuma senha porque me recusava a chegar de madrugada e ficar em uma fila enorme com um monte de gente mal educada empurrando e tudo mais. Quando confirmaram a presença da Marian Keyes eu comecei a surtar e a pensar em um plano de como não me matar para conseguir a senha, mas tudo foi simplificado através do site e em 3 minutos eu já havia garantido a minha senha! Tanto para a Marian quanto para a Ava Dellaira – as duas no mesmo dia, então fiquei super feliz.

Esse ano, vide o momento atual do mundo literário, diversos youtubers estarão presentes – então prepare-se para o caos e muitos gritos, porém a grande maioria estará lá nos dias de semana (ufa!).

Para visualizar a lista completa de quem estará por lá, acesse a programação no site da Bienal.

Além desses eventos “fechados”, diversos autores ficam nos estandes das editoras boa parte do dia e sempre estão disponíveis para conversar, autografar os livros e tirar aquela foto de lembrança <3 Além disso, diversas editoras programam algumas atividades em seus estantes para chamar os visitantes. Fique de olho nas redes sociais das suas editoras e autores favoritos para não perder.

Compras:

É quase impossível sair de lá sem comprar ao menos um livro. Apesar de eu ter mais de 200 em casa não lidos, sempre tem aquele que eu quero muito no momento. Só cuidado para não sair comprando demais só porque todos os títulos estão ali saltando na sua frente: muitos livros são bem mais caros dentro das próprias editoras do que se você comprar online.
Normalmente eu monto uma lista dos títulos que eu mais quero e faço uma breve busca na média de valores para poder comparar com os valores que encontrarei por lá.

Comidas:

Sim, há quiosques que vendem comes e bebes, porém a fila é sempre gigantesca e os preços bem absurdos. Como eles permitem levar até água, faça lanchinhos, compre barrinhas de cereal e coisas práticas e vá se alimentando durante o dia. Quando sair de lá, faça uma refeição mais reforçada que é melhor.

Vestimentas:

Sempre falo isso, mas não custa repetir: vá com uma roupa muito confortável. Deixe o salto de lado, vá de tênis, ou qualquer outro calçado que te permita ficar bastante tempo em pé.
Prepare-se para passar muito calor, mas não esqueça de levar uma blusinha (mãe/vó sempre avisam isso, né?) – São Paulo passa pelas 4 estações em um só dia, então apesar de dentro do pavilhão ser extremamente quente, na hora que você sair, provavelmente terá um ventinho gelado e a blusa vai te cair muito bem.

Transportes:

Há diversas formas de ir até a Bienal. Desde o famigerado busão até de bicicleta.
Nas estações Portuguesa-Tietê (todos os dias) e Barra Funda (aos finais de semana), a própria organização disponibiliza ônibus na faixa de ida/volta ao Pavilhão uma hora antes do início do evento e até uma hora após o encerramento.
O pavilhão também possui estacionamento (de R$30 a R$70,00) e há diversos estacionamentos ao redor do Anhembi.
Você também pode ir até alguma estação de metrô/trem ou ponto de ônibus próximo e chamar um táxi/Uber para chegar até o pavilhão. A única coisa não muito segura é ficar andando por ali sozinho a pé, então não vacile e aproveite o tranporte gratuito!

Para informações completas, acesse a página Como Chegar.

Editoras:

Várias editoras estarão na Bienal para divulgar novos livros e autores, relançar livros já publicados ou para chamar cada vez mais leitores para as publicações delas.
Pegue um mapa na entrada da bienal para poder se organizar com as visitas aos estandes.

Os estandes que eu com certeza visitarei serão os da Editora Biruta, Intrínseca, Rocco, Leya, Grupo Editorial Record, Editora Globo, Arqueiro e The Walt Disney Company.


Informações Gerais da Bienal:

Quando: De 26 de Agosto a 4 de Setembro de 2016
Endereço: Av. Olavo Fontoura, 1.209 – Santana – SP (Pavilhão de Exposições do Anhembi)
Horários: 2ª-6ª: das 9h às 22h / Finais de semana: das 10h às 22h / 04 de Setembro*: das 10h às 21h

Para comprar seu ingresso antecipadamente, acesse o site da Tickets for Fun.


Precisamos falar sobre Walk Off the Earth

Em 22.08.2016   Categoria: Música

Conheci Walk Off the Earth em 2012. A banda foi apresentada a mim por causa dos covers que eles gravam, todos muito bem produzidos, e postam no Youtube. Gostei tanto que me vi procurando suas músicas próprias, aprendendo as letras e, depois de um tempo, comprando o CD.

walk off the earth

Walk off the Earth é uma banda canadense formada em 2006. Eles ficaram mais conhecidos por causa dos covers e receberam críticas positivas de Gotye e Kimbra por causa do cover de Somebody that I Used to Know.

Por causa disso, acredito que seja interessante falar sobre essa banda e fazer mais gente conhecer a música de qualidade que eles fazem. Assim, deixo aqui uma coletânea daqueles que eu considero os melhores dentre todos os covers que eles já fizeram, além de algumas de suas músicas originais.

Hello – Adele

From me to You – The Beatles

What do You Mean? – Justin Bieber

Happy – Pharrell Williams

Red Hands – Walk Off the Earth

I’ll be Waiting – Walk Off the Earth

Summer Vibe – Walk Off the Earth

Hold On – Walk Off the Earth


Página 1 de 27012345... 270Próximo