Categoria "Livros"

Os três livros que mudaram minha forma de ver e viver a vida

Em 15.02.2013   Categoria: Livros

Projeto Beletristas

Assim que vi o segundo tema do projeto, fiquei pensando muito em livros que podem ter mudado a minha vida – logo de cara não consegui pensar em nenhum, mas olhando para a minha estante comecei a lembrar do que senti a cada última página que virei e como uma história fictícia (ou não) pode realmente mudar nosso ponto de vista.

continue lendo

Resenha: Cordeluna – Élia Barceló

Em 29.01.2013   Categoria: Livros, Parceiros

Cordeluna
Autora: Élia Barceló
Editora: Biruta
Páginas: 310
Nota: ★★★☆☆

Sinopse: Mil anos atrás, uma história de amor foi interrompida pela desgraça e uma maldição. Um poder tão maligno que tinha conseguido dominar seus espíritos geração após geração. E enquanto isso, os apaixonados esperam… condenados a se reencontrar e voltar a se perder por culpa do ciúme e do ódio. O cavaleiro e a dama. O guerreiro e a donzela. Até que talvez um dia, talvez em nossa época, séculos depois, um poder superior e benigno consiga pôr um fim ao malefício. Apaixonante novela que combina história e fantasia, amor e maldade, bruxaria e religião, criada pela escritora Élia Barceló, conhecida como a “Dama Negra” da literatura espanhola, ganhadora em duas oportunidades do Prêmio Edebé de Romance Juvenil.
A história se passa na Idade Média e é muito bem retratada no livro, que destaca costumes e valores da época. As sangrentas guerras entre muçulmanos e cristãos pela expansão e posse de seus domínios. No posfácio, a editora explica os diferentes períodos da História e descreve a fascinante personalidade de El Cid.
 

 

Como comentei na primeira resenha que li, no blog da Gabi (organizadora do Book Tour), a história me lembrou um pouco Julieta Imortal – e, realmente, depois de ler, continuo com a mesma opinião. Quase a mesma, na verdade.

continue lendo

O Que os Livros Fizeram Por Você?

Em 25.01.2013   Categoria: Livros

Projeto Beletristas

Preciso confessar que esse primeiro post provavelmente é o mais difícil de todos, porque essa pergunta não é nada fácil.

Penso que cada livro que eu pego na minha mão traz algo diferente: desde a capa, título, autor, contracapa, folhas, tamanho da fonte, tipo de fonte, “firulinhas” no início dos capítulos e, por fim, seu conteúdo, tem um significado único. Posso dizer no geral que os livros me levaram para um mundo paralelo, mas muitos fizeram eu me sentir como se estivesse vivendo aquela história – ou que ela realmente poderia acontecer. Alguns me fizeram chorar e outros chorar de rir. Alguns eu demorei meses para ler e até abandonei, outros li em horas. Alguns eu cheguei a abraçar de tão apaixonada que fiquei pela história, outros tive vontade de jogar pela janela. Alguns viraram filme e eu precisei assistir, outros nunca virarão e eu mesma criei a adaptação cinematográfica na minha cabeça – e, ah, como desejei que alguém tivesse tido as mesmas ideias que eu.

Bem, cada livro traz um sentimento diferente, seja pela história ou qualquer outra característica dele – e isso também varia de pessoa para pessoa. Muitas pessoas elogiam livro X e você fica totalmente ansiosa para poder ler também e entender o porquê de tanto amor – aí você não sente nada que os outros sentiram e muito pelo contrário, você detestou aquele livro. O contrário também acontece, com certeza. Você lê um livro e se apaixona pela história, quer contar para todo mundo, para as pessoas na rua, para as pessoas que pegam ele na mão na livraria, quer mostrar o quanto aquela história fez bem para você, o quanto aquele autor escreve bem e como aquele livro fica lindo na sua estante – mas ninguém mais acha isso.

Os livros também tem o poder de mudar os leitores – não quaisquer leitores, mas aqueles que se permitem serem mudados. Você se identifica com uma personagem e pega algumas características dela para você, porque pode te transformar em uma pessoa melhor. Você também consegue enxergar naquela personagem chata, irritante e perfeccionista demais… Ops! Você também é assim! Você consegue achar alguém igual a você e perceber o que você mesma pode mudar para ser alguém melhor. Sim, os livros tem essa capacidade – muitos autores criam personagens reais, situações reais ou possíveis, cenários reais, doenças reais, felicidades reais – os livros são, nada mais, nada menos, que histórias reais. Sim, mesmo as histórias fictícias são reais.

Para cada um os livros significam algo diferente, mas coloco minha mão no fogo que significam algo muito bom para todos. Me sinto muito feliz por ter essa paixão por leitura, por histórias, por livros, porque sem eles, muitas vezes me sentiria sozinha, não saberia onde procurar apoio e não teria tantos amigos – porque os personagens viram meus amigos.

Além de que, né, ler é sexy.

Reading is Sexy

 

Confira os outros blogs participantes do projeto:


» Babi Lorentz
» Café com Letras
» Ler Não Atrofia
» Letras e Folhas
» Drafts da Nica
» Páginas Encantadas
» Revista Innovative
» Tagarelando

Esse post faz parte da proposta do Projeto Beletristas.

Página 6 de 9123456789