Categoria "Viagens"

[BEDA] Viagem: bate e volta em Budapeste, Hungria

Em 23.08.2017   Categoria: BEDA, Viagens

My house in Budapest, my-my hidden treasure chest… Golden grand piano, my beautiful Castillo. Uh, u-uh, uh…

Como não pensar em George Ezra ao falar em Budapeste, né? HAHA É bom começar o post animada porque essa viagem foi tensa. Nós compramos os bilhetes de trem um dia antes pela internet, reservamos lugares em cabine (não tinha nos vagões “normais”) e chegamos antes na estação para embarcar sem problemas. Acontece que tiveram muitos problemas e eu sinceramente não entendi até agora por que. Tinha muita, mas muita gente mesmo, e muita gente sem saber o que fazer. Quando consegui chegar em nossa cabine – foi muito difícil porque tinha mil pessoas no corredor com malas enormes, tinha gente em nossos lugares. Tive que brigar um pouquinho para explicar que nós havíamos reservado (e pago) aqueles lugares e depois de muito custo as pessoas saíram e nos deixaram sentar. Olha, ainda bem que foi só um bate e volta e só levamos uma mochila, porque se estivéssemos com malas, acho que teríamos ido no corredor em pé – como muita gente precisou fazer. Uma vez lá dentro da cabine, a paz reinou e pudemos curtir a viagem.

budapeste hungria

A paisagem de todas as viagens de trem pela Europa é sempre linda e eu não me cansei de tirar foto em todos os trechos que fizemos. Eu não consigo não ficar impressionada com tanta beleza ali do lado e meu pai até fez um registro meu admirando tudo HAHA

Admirando a paisagem Budapeste

Mas tem como não admirar, gente?

Trem - paisagem de girassois

continue lendo

[BEDA] Viagem: da Suíça para a Áustria – Viena

Em 17.08.2017   Categoria: BEDA, Viagens

Chegamos em Viena no dia 11 de julho após quase 8 horas de viagem de trem. Apesar de ter sido bem longa, foi super tranquila. Pegamos três assentos que ficam ao redor de uma mesa e até que foi confortável. Ponto positivo também porque tinha wifi grátis, então deu para me atualizar com The Voice Kids e mexer em muito mais coisas. Por conta do verão, o sol se põe bem tarde, então quando chegamos ainda estava claro e fomos até o hotel de metrô.

áustria - viena

Nosso hotel – Ambassador Wien – ficava localizado bem no centro de Viena, então a viagem de metrô foi super fácil e conseguimos sair para jantar sem problemas porque ainda estava tudo aberto. Fomos ao Hard Rock porque ele é parada obrigatória (pra nós) em todas as viagens.

Viena - Hard Rock Café

No dia seguinte partimos para nossa caminhada pela cidade passando por alguns dos principais pontos turísticos. Fazia um calor bem insuportável, não tinha nada de ventos e isso deixou a caminhada um pouco mais pesada, nos impossibilitando de ver tudo que havíamos planejado. De qualquer forma, segui algumas dicas de blogs de viagem e passamos por:

Estátua de Johann Strauss – a estátua mais fotografada da Áustria, segundo algum site que li haha Ela fica no centro do parque Stadtpark.

Viena - Mozart

continue lendo

[BEDA] Viagem pela Suíça: Zurique, Berna e Lucerna

Em 09.08.2017   Categoria: BEDA, Viagens

Chegamos em Zurique no dia 8 de julho, há um mês, nossa porta de entrada na Europa. O voo de São Paulo para Zurique foi direto e teve uma duração de mais ou menos 11 horas e meia. Depois de passarmos pela imigração (que foi super tranquila com os nossos passaportes portugueses – apesar da Suíça não fazer parte da União Europeia), compramos bilhetes para um bondinho nos levar até a estação central de trem e de lá buscamos a informação de como faríamos para chegar ao hotel.

viagem - suíça

Vou “pausar” a aventura aqui para fazer uma observação totalmente pessoal e que precisa ser dada logo de cara: apesar de sabermos que em nenhum outro lugar do mundo as pessoas recebem os turistas tão bem quanto no Brasil ou outro país da América Latina, é sempre um choque quando encontro pessoas que trabalham com serviço de informação e/ou vendas tratarem mal os clientes. Principalmente em uma cidade grande como Zurique que é a porta de entrada na Suíça para os estrangeiros. Principalmente 2 porque eu expliquei tudo que eu queria direitinho para o cara que nos vendeu os bilhetes e ele nos respondeu totalmente errado e de mau humor. Resumindo: pagamos muito mais por um serviço que poderia ter saído super barato, ele nos fez pegar trem errado e descer em estação errada e ficamos “camelando” no calor insuportável da Suíça por umas 3 horas com malas e cansados da viagem feita durante toda a noite.

estação trem errada - zurique

Contratempos a parte, chegamos no hotel (nos hospedamos no Florhof), tomamos um banho, descansamos um pouco e saímos para conhecer um pouco de Zurique, que começou a ficar menos quente lá pelas 7 da noite e até que deu para andar HAHA Paramos para jantar no Zeughauskeller e de cara já fomos no tradicional schnitzel (nada mais que uma carne à milanesa – o meu de frango, é claro) e batata rösti. Comida deliciosa, mas o que achei estranho foi termos que compartilhar a mesa com pessoas que nunca tínhamos visto na vida. Depois fui pesquisar e entendi que é um costume bem comum de restaurantes superlotados em que você não fez pré reserva eles compartilharem mesas entre os clientes para não deixar a fila de espera enorme.

schnitzel e rösti

Após o jantar, demos uma volta pela cidade para apreciar um pouco a vista. Passamos pelo centrinho e por algumas pontes que cruzam o rio Limmat.

centro de Zurique

Zurique, Suíça

Enfim, chegamos à praça Sechseläutenplatz, em que fica a casa de ópera Opernhaus Zürich. Como ainda estava claro (no verão escurece mais ou menos às 10 da noite) muito calor e tinha wifi público bom, pegamos um sorvete e ficamos sentados nas cadeiras que ficam espalhadas pela praça, apenas vendo o pessoal passar (europeu adora fazer isso, chega a ser engraçado haha).

Sechseläutenplatz - Zurique

Voltamos para o hotel e fiquei pesquisando o que fazer no dia seguinte. Chegamos à conclusão que visitaríamos a capital da Suíça, já que não era tão longe e daria para ir tranquilo de trem em um “bate-volta”. É aqui que você para e se pergunta: “Mas a capital da Suíça não é Zurique?”, pois então, não é não! É como se fosse no Brasil: não é porque a porta de entrada é São Paulo ou Rio de Janeiro que elas são as capitais, né? Mesma coisa lá! Zurique é o maior polo econômico do país, mas a capital fica um pouquinho a sudoeste e não tem cara nenhuma de capital.

continue lendo

Página 1 de 41234
MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Seleção de Livros! Clique e confira.