Categoria "Viagens"

Para ir a dois e aproveitar o frio: Monte Verde – MG

Em 26.05.2016   Categoria: Viagens

Semana passada consegui tirar o meu banco de horas junto com as férias do Gui (aka meu namorado) e fomos aproveitar um pouquinho do frio em Minas Gerais, em Monte Verde. Eu adoro a cidade e sempre quis que o Gui fosse comigo, então dessa vez deu certo e lá fomos nós… Para quem não conhece a cidade, ela é bem simples: possui uma avenida principal com comércio, restaurantes e chocolaterias e é procurada por conta do frio e clima romântico que possui.

Vou contar um pouco para vocês o que fizemos nestes 3 dias em terras mineiras.

A pousada:

O que não falta é Monte Verde é lugar para se hospedar. Tem de aluguel de chalés a pousadas, campings e hotel fazenda, para todos os gostos e bolsos. Como essa foi minha segunda viagem com o Gui, preferi escolher uma pousada um pouco mais íntima. Li várias avaliações positivas da Palos Verdes e depois de ver tantas fotos, não resisti. Mesmo não sendo a mais barata, o preço foi bem justo pelo que ela oferecia. Ficamos em um chalé individual duplex com uma cama bem grande, calefação, lareira, frigobar e hidromassagem.

chalé duplex prime

A pousada é administrada por um casal de senhores argentinos super simpático. Ao reservar recebemos um texto um tanto quanto engraçado de ler, que foi escrito pelo próprio dono, em que ele diz para não fazer imaginações, elevar as expectativas além do que está nas fotos e, se for para reclamar, nem reservar hahaha… Conversando com ele no café da manhã, acabou nos contando alguns contratempos que teve com hóspedes que o levaram a escrever tudo aquilo. Não sei do que alguém reclamaria, pois os chalés, salão de café da manhã, piscina, jardim e etc são idênticos às fotos disponíveis no site.

Aliás, o diferencial da pousada é o café da manhã: uma mesa com diversas opções de pães e bolos, frutas, sucos, café, chá e cereais e, sempre que alguém chega ao salão, as meninas da cozinha trazem pães de queijo quentinhos e dois pratinhos de frios embalados e frescos, seguindo as regras da vigilância sanitária. Achei super legal e higiênico e não sei porque alguém reclamaria disso, já que caso queira mais, é só solicitar na cozinha que eles levam… Mas enfim, tem gente chata pra tudo, né? haha O único “problema” que encontramos foi o Wifi que não estava funcionando, porém o meu 3G e do Gui estavam ótimos, então não fez falta.

cafedamanha1

cafedamanha2

cafedamanha3

Site da Pousada: Palos Verdes (reservas pelo site próprio podem ter descontos).

Existem outras pousadas e hotéis ótimos e já fiquei em vários. Como alternativa, dê uma olhada nestes: Áustria Hotel II, Hotel Cabeça de Boi, Serras de Monte Verde e o Hotel Fazenda Floresta Negra (este é maravilhoso, porém fica no meio da estrada e não na cidade).

A comida:

Assim como as pousadas, o que não falta em Monte Verde são restaurantes. A maioria é “especializada” em fondue e carnes, além das comidas mineiras caseiras. Na nossa primeira noite nós optamos por irmos no rodízio de fondue do restaurante Boteco do Lago. Já havia ido lá e gostado, então resolvi repetir. O restaurante tem um clima super gostosinho, meio ao ar livre, ao lado do lago da cidade e sempre com música ao vivo. O rodízio estava muito bom, tanto o fondue de queijo quanto o de carne estavam ótimos (até repetimos o de queijo haha) e o de chocolate deixou um pouco a desejar, mas comemos mesmo assim. De semana o rodízio sai R$49,90 por pessoa, preço bem justo pelo que foi servido e também pelo local (em São Paulo é bem mais caro e a qualidade é quase a mesma).

botecodolago

 

continue lendo

Diário de Bordo #005 – Um dia em Key West

Em 15.09.2015   Categoria: Viagens

Diário de Bordo é uma categoria sobre viagens. Contempla fotos, dicas do que fazer, onde ir, o que comer e etc.

diariodebordo

Continuando os posts de Diário de Bordo da minha viagem de Julho do ano passado (eu sei, mil e um anos depois), dessa vez vou falar sobre o que fiz em um dia em Key West, na Flórida – Estados Unidos.

Assim que saímos de Cancún, fomos para Miami e alugamos um carro para ir até Key West, a última cidade dos Estados Unidos dentro do estado da Flórida. Caso você não saiba onde ela fica, aqui está o mapinha (com a rota Miami – Key West):

miamitokeywest

Fonte: Só Mais um Blog de Viagens.

A viagem começa literalmente na estrada. Com uma paisagem maravilhosa, cerca de 205 quilômetros são rodados em uma ponte em cima do mar, a Overseas Highway, que vai de Key Largo até Key West, passando por diversos Keys, cada um com sua particularidade, com casinhas à beira das montanhas, lanchas e barcos atracados e tudo mais.

Ponte para Key West

Paramos em um restaurante em Islamorada, o Hungry Tarpon (que meu pai já conhecia), e almoçamos de frente para um dos canais do mar. Estava um dia super agradável e o restaurante estava lotado. Além do almoço servido, tem uma área em que você pode dar peixinhos aos peixões, os Tarpons, que ficam próximos ao píer. É uma festa, o pessoal compra “baldinhos” e ficam lá tentando chegar o mais próximo possível dos peixes para dar na boca deles. Eu não quis não, os peixes são malucos, dão saltos enormes e dá muito medo. Tem até um vídeo meio bizarro de um cara que tentou chegar perto demais (é lá nesse mesmo lugar):

ATENÇÃO, CENAS FORTES para algumas pessoas…

continue lendo

Diário de Bordo #004 – Cancún, México II

Em 16.09.2014   Categoria: Viagens

Diário de Bordo é uma categoria sobre viagens. Contempla fotos, dicas do que fazer, onde ir, o que comer e etc.

diariodebordo

Eu sei, eu sei que eu demorei para postar a segunda parte, mas não quis fazer um post atrás do outro pra não ficar tão chato. Ainda tenho mais dois posts para fazer sobre essa mesma viagem pero no más México, gracias, então preferi dar um intervalo entre todos. Para ler o post anterior, clique aqui!
~ENFIM~, ‘bora ver o que fiz nos últimos dias em Cancún.

Depois de passar o dia derretendo em Chichen Itzá, fomos passar o dia to-di-nho na água no parque Xel-Há.

Xel-Há, uma das atrações mais incríveis em Cancún, Riviera Maya, um parque de aquário natural considerado o maior aquário do mundo, o lugar perfeito para atividades na Riviera Maya. Se você ama natureza, não existe melhor lugar do que Xel-Há para praticar snorkeling e atividades aquáticas como nadar com os golfinhos, Snuba® (combinação de snorkeling e mergulho) ou Sea Trek® (caminhada debaixo d’água).

Fonte: Xel-Há Park.

Resumindo, o parque é cercado por um aquário natural maravilhoso e você pode passar o dia nadando nele (mas saia de vez em quando para passar protetor e não ficar igual a mim, super vermelha) – e para comer também, né!

Esse foi outro passeio que compramos assim que chegamos no aeroporto. O ônibus foi nos buscar no hotel e depois nos levaram para uma espécie de “rodoviária” da própria empresa (dessa vez fomos com a Experiencias Xcaret), um centro onde os turistas são divididos em vários ônibus, cada um seguindo para um destino. Achei a organização ok, mas vi várias pessoas meio perdidas normal.

Xel-Há fica em Riviera Maya, mais ou menos 1 hora de distância de Cancún. Durante a viagem, eles passaram um vídeo sobre o parque e sobre outras atrações do México que a empresa tem parceria, então nem dormi hahaha

xelha-aerial

continue lendo


Página 3 de 41234
MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Seleção de Livros! Clique e confira.