[BEDA] Resenha: PAX – Sara Pennypacker

Em 16.08.2017   Categoria: BEDA, Resenhas

Eu namorei Pax por tanto tempo por conta da capa e edição dele que fiquei super feliz quando ganhei de amigo secreto no final do ano passado. É claro que aquele problema de julgar pela capa estava presente, mas ainda bem que a história segue muito bem o que o exterior tenta representar. O resultado foi uma leitura super rápida e agradável.

Pax nos traz a história de Peter e sua raposa de estimação, Pax. Logo de início nos deparamos com a separação dos dois: Peter é obrigado pelo pai a abandonar Pax no meio de uma estrada. O pai de Peter foi convocado a cumprir os deveres militares durante a guerra e terá que deixar seu filho com o avô – que não aceitaria uma raposa juntamente com o neto. Peter não entende muito bem o porquê de deixar Pax para trás, mas obedece o pai uma vez que não tem muitas escolhas.

Logo que o carro começa a se afastar da raposa, Peter já se sente muito mal pelo que fez. Como Pax, uma raposa que viveu 5 anos dentro de uma casa, sobreviverá na natureza, sem saber se defender, comer sozinha ou qualquer outra coisa? Pax também não tem ideia do que está acontecendo e fica sentado na beira da estrada aguardando o retorno de Peter para voltar para casa. Só que isso não acontece e Pax precisa entrar no bosque para procurar algo para comer, já que algo muito estranho está acontecendo dentro da sua barriga (aka: fome).

Do outro lado vemos Peter sofrendo com a ausência de Pax e com o peso na consciência de tê-lo abandonado. É então que ele decide fugir da casa do avô e ir atrás de seu melhor amigo. Peter refaz o caminho que fez com seu pai na ida até a casa do avô e está determinado a voltar ao ponto da estrada em que deixou Pax. Não é uma tarefa muito fácil, são mais de 400 quilômetros de distância e Peter tem apenas 12 anos e nenhum preparo físico ou mental pelo que poderia enfrentar.

Em certo momento Peter se machuca e acaba entrando na casa de Vola, uma senhora um tanto quanto estranha, ex-combatente, que tem muito a ensinar a ele. É com muita relutância que ela acaba se afeiçoando pelo menino e o ajuda a se recuperar para seguir seu caminho atrás da raposa. Essa parte do livro é muito interessante pois conhecemos o passado de Vola e a sensibilidade de Peter ao tentar mostrar a ela que todos merecem uma segunda chance e que a vida não pode acabar no meio dela.

Dentro da floresta Pax conhece Arrepiada e Miúdo, duas raposas que não querem se aproximar muito de outra que tem cheiro de humano, mas que acabam precisando se unir para sobreviver aos perigos da natureza e também dos humanos que se aproximam por conta da guerra.

O livro é narrado em terceira pessoa com os capítulos alternado entre Peter e Pax, mostrando o mesmo objetivo deles: se reencontrarem enfrentando o que for preciso e necessário, seja aprender a sobreviver no mundo selvagem ou andar diversos quilômetros com o pé machucado.

Diversos obstáculos aparecem durante esse caminho todo e ficamos com o coração na mão a cada situação perigosa que tanto Peter quanto Pax passam, sempre querendo que o final seja o melhor possível; que o reencontro aconteça, que os dois possam superar juntos o tempo que passaram longe um do outro e que a guerra acabe sem maiores estragos. Mas no fundo sabemos que nada disso pode acontecer e o final pode ser totalmente ao contrário do que desejamos.

Seja qual for o desfecho, a história como um todo é maravilhosa e nos encanta principalmente por mostrar um lado humano e inocente e também os malefícios que uma guerra trás, não somente a quem participa dela, mas a todos que ela atinge direta ou indiretamente. A visão de Pax também nos encanta; mesmo sendo um animal, ele tem sentimentos totalmente humanos e compreensíveis e nos mostra uma ingenuidade admirável.

É uma leitura mais voltada para o público infanto-juvenil, mas na minha opinião consegue agradar a todos os públicos principalmente por conta da lição que há por trás de toda a história e a demonstração de amor e amizade entre um adolescente e um animal de estimação. Leitura mais do que recomendada e que entrou para a lista dos preferidos do ano.

PAX
Páginas: 288 Editora: Intrínseca Nota: ★★★★★

beda


[BEDA] Playlist para aguentar uma segunda-feira

Em 14.08.2017   Categoria: BEDA, Música

Amo música, amo playlists, odeio segundas-feiras. Para tentar aguentar esse dia que é sempre terrível, eu tenho algumas playlists animadinhas no Spotify ou no próprio celular que eu começo a ouvir assim que entro no metrô e ouço durante todo o dia – quando não tenho que pausar para fazer reuniões, conferências e etc…

playlist segunda-feira

Algumas músicas andam meio repetidas, mas eu procuro colocar músicas que eu praticamente já sei inteira (porque aí não tenho que me concentrar nela para prestar atenção na letra ou qualquer coisa do tipo, e me distrair do trabalho) e músicas animadas. Essa parte é importante porque eu não consigo ouvir músicas lentas demais, senão eu durmo em cima do teclado. Sério mesmo.

Vou compartilhar duas playlists com vocês. As músicas que eu mais ando ouvindo agora em 2017:


A playlist específica para segunda-feira:


E aí, o que acharam? Dá pra ajudar a aguentar o primeiro dia da semana ouvindo essas músicas? Tem alguma que te anima e te faz get through the day? HAHA Me conta pra eu adicionar na minha playlist!

beda


[BEDA] Mais um post aleatório que ninguém vai ler

Em 13.08.2017   Categoria: BEDA, Random

Estou aqui em plena noite de domingo sentada no sofá e tentando pensar no que escrever no blog para não furar mais um dia do BEDA, praticamente falhando miseravelmente pois esse post é totalmente aleatório, inútil e ilegível. Às vezes fico pensando nessa competição comigo mesma, de manter um blog ou um site atualizado, de entrar na página do Facebook do McFLY Wonderland e postar uma foto que todos os fãs já viram, mas eu não posso deixar de atualizar lá, senão vão achar que eu sou uma fã desnaturada que não replica a mesma foto pela milésima vez, né? Eu não posso deixar de postar algo no BEDA já que eu já pulei um dia e isso significa que eu já não cumpri com o “desafio”. Mas no final das contas, quem realmente liga pra isso além de mim? Quantas pessoas estão visitando o meu pequenino blog no meio de tantos maravilhosos e ligando se eu postei todos os dias de agosto ou não?

Aliás, dá até aquele desânimo quando eu paro para perceber quanto meu blog “caiu” nos últimos tempos. Seja por falta de atualizações decentes ou porque diversas amigas minhas pararam com seus blogs e, por consequência, eu acabei ficando sem público. Mas eu não consigo abandonar isso aqui. Eu acabei de pagar a hospedagem do trimestre e logo logo tenho que renovar o meu domínio também e, apesar de continuar sem ter tantos visitantes e praticamente zero comentários, eu vou renovar e vou continuar postando pra mim mesma. Aliás, eu vi em algum blog por aí (pra variar eu nunca lembro de anotar pra depois poder linkar, my bad), que o “blogar” mais correto é o blogar para si mesmo e não para ter audiência. Mas aí na mesma semana vi em outro blog que não, que você tem que blogar para o que os visitantes querem ler e o que fará com que eles voltem ao seu blog no dia seguinte – porque, afinal, blogar sobre o seu dia a dia e tudo mais ficou no passado e hoje em dia vale mais falar coisas supérfluas do que sobre o que você realmente quer/gosta? Hum, acho que fico mais com a opinião do primeiro blog.

post aleatório

Ontem me perguntaram sobre o que era meu blog e eu respondi “sobre tudo” enquanto o senhor meu noivo disse “sobre nada”. Realmente, é uma questão de ponto de vista, mas eu digo ser sobre tudo porque eu não defini um nicho/estilo para o blog… Pelo menos não depois que desistir de fazer um blog 100% literário já que eu não vivia mais só de livros. É sobre tudo porque eu falo sobre tudo que eu gosto, sobre o que eu estou a fim, sobre o que eu gostaria de ler em outros blogs. Falem a verdade pra tia aqui, não é muito melhor acessar um blog que não tem um nicho específico mas monta os posts com carinho, do que os que só fazem resenhas de “recebidinhos” e nunca saberemos se as opiniões são verdadeiras ou não?

Ok, eu gosto de recebidos, eu procuro opiniões por aí antes de usar/comprar algum produto ou visitar um restaurante, por exemplo, mas você pode ter um blog mais pessoal e falar dessas coisas também… Acredito que é o que eu tento fazer aqui, principalmente agora que resolvi falar sobre as viagens e também devo postar sobre casamento, fornecedores, apartamento e etc. Estou certa?

Eu gosto de música, então quando eu quero falar sobre música, eu simplesmente falo. Eu gosto de filmes, então quando eu consigo montar uma “crítica” legal, eu falo sobre o filme. Eu amo ler e falar sobre livros, então quando eu consigo terminar a leitura de um e fazer uma resenha razoável, eu também publico aqui. Eu gosto de viajar e tenho o maior prazer em compartilhar fotos, experiências e dicas – mesmo que bem mais simples que diversos blogs mais específicos de viagem, porque eu gosto de procurar sobre isso em outros blogs – então por que eu não posso falar sobre isso no meu próprio blog? Não é mesmo?

Esse post não tem sentido algum e eu não vou mentir que não vou relê-lo para tentar fazer ter nexo, então vai ficar assim mesmo. Como disse lá no início, eu não queria pular mais um dia de BEDA e foi isso que saiu, simplesmente o que eu estou pensando no momento e pelo que estou passando no momento – com essa indecisão de postar para mim ou para ter público. Se tivesse um meio termo eu ficaria ali, mas por enquanto eu vou falar sobre o que eu gosto de ver em outros lugares e que tem a ver comigo. Não ligo de ter 0 comentários ou 0 visualizações, o que importa é que eu ainda consigo me expressar e tirar as coisas da minha cabeça para compartilhar com quem quer que seja.

Eu prometo que essa semana teremos posts melhores, ok? Esse aqui é aquele post de final de domingo, ouvindo música do Fantástico e já em pré depressão pelo final de semana ter passado tão rápido e eu já ter que ir trabalhar em algumas horas. Faz parte, mas o sentimento de tensão e tristeza é inevitável.

Vou aproveitar e desejar uma ótima semana a todos e que a criatividade venha com força total durante ela <3
beda


Página 2 de 290123456... 290Próximo
MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Seleção de Livros! Clique e confira.