Resenha: A Esperança – Suzanne Collins

Em 11.12.2012   Categoria: Resenhas

A Esperança – Mockingjay
Autora: Suzanne Collins
Editora: Rocco
Páginas: 421
Nota: ★★★★★

Sinopse: Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução.

A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo.

O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?

Acompanhe Katniss até o fim do thriller, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.
 

 

ATENÇÃO: SPOILERS DE JOGOS VORAZES E EM CHAMAS!

 

Enrolei muito para ler o último livro da trilogia porque estava com medo do final. Medo de não ser como eu queria ou de ser exatamente como eu queria. E no final das contas foi algo, para mim, totalmente imprevisível e de certa forma bom.

Em A Esperança vemos a real guerra acontecer, sem edição de Jogos Vorazes, sem tributos sendo escolhidos a dedo, sem uma arena desenhada para a matança, mas sim a realidade, os verdadeiros tributos, a verdadeira arena e os verdadeiros jogos.

Após se livrar do Jogos pela segunda vez, Katniss foi levada para o Distrito 13, aquele que a Capital dizia não existir mais, sendo que é o distrito dos rebeldes, bem equipado, com muita tecnologia e ótimos soldados.

Com Peeta “desaparecido”, Katniss não consegue saber em quem confiar, o que deve fazer, se Gale é mais do que seu melhor amigo, se Haymitch é confiável depois de abandonar seu outro tributo na arena, se Finnick está bem, se Coin – a “presidenta” do 13 gosta dela ou não, se as ideias de Beetee são as melhores e se Prim está fazendo uma boa coisa ao seguir os passos da mãe.

Para vencer a guerra contra a Capital, Katniss tem que virar o Tordo, já que todos acreditam que ela daria esperança para os outros distritos, faria com que todos se juntassem ao 13 e, juntos e mais fortes, poderiam derrubar a Capital e o presidente Snow. O problema é que Katniss não acha que tem todo esse poder e se ela não consegue acreditar nela mesma, quem vai?

Muitas coisas são reveladas nesse livro. Vemos a vida dos cidadãos do 13, descobrimos “segredos” do presidente Snow, descobrimos o que acontece com a maior parte dos vitoriosos dos Jogos, como os rebeldes pensam e o que Katniss é capaz de fazer com os sentimentos que sente por Peeta e por Gale.

O desfecho é algo que eu nunca imaginaria, porque sempre pensamos em finais felizes depois de tanta desgraça e, não que o final não seja feliz, mas não é a maior felicidade do mundo. Suzanne Collins fez um trabalho sensacional durante toda a trilogia e o final dela não poderia ser diferente.

Já quero o filme (mas depois de Em Chamas!)!


  • Isa

    Em 11.12.2012

    Conforme eu lia eu acabei percebendo que estava com as mesmas dúvidas de Katniss. Algumas vezes até questionava as decisões que ela tomava de tão envolvente que é! Devorei os livros no começo do ano e já quero ler de novo hahaha

    [Responder]

  • Babi Lorentz

    Em 11.12.2012

    Acho que deu pra ver bastante da loucura que tomou conta da cabeça da Katniss. Sim, porque eu acredito que ela tenha enlouquecido, depois de duas vezes na arena, era de se esperar apenas isso.
    Gostei do final que a Suzanne deu pro livro, achei que ela soube trabalhar bem com a ideia que ela tinha inicialmente, ela mostrou o que queria.
    Beijão, Juh!

    [Responder]

MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Seleção de Livros! Clique e confira.