Resenha: A Desconstrução de Mara Dyer – Michelle Hodkin

Em 04.02.2015   Categoria: Resenhas

desconstrucaodemaradyer A Desconstrução de Mara Dyer é o primeiro livro da trilogia de Michelle Hodkin e me ganhou nos primeiros capítulos. Foi o último livro que entrou na estante, mas a Babi me obrigou pediu para passá-lo na frente de todos. Glad I did!

Fazia tempo que um livro não me prendia tanto a ponto de eu ir dormir tarde por não querer parar de ler. Apesar de eu ter lido Emmi & Leo em uma sentada no trem, não dá para comparar a intensidade de Mara Dyer com ele (nem a quantidade de páginas, né).

Quem costuma ler as minhas resenhas, sabe que eu sempre dou uma pesquisada antes de escrevê-las. É muito difícil eu ler um livro e já sentar para escrever a resenha dele. E foi durante essas pesquisas que encontrei o que motivou Hodkin a escrever essa trilogia: é uma história baseada em fatos reais. Sim, pode começar a ranger os dentes agora mesmo, porque isso é extremamente insano.

No primeiro capítulo de A Desconstrução de Mara Dyer conhecemos Mara Dyer, Rachel e Claire, três amigas que resolvem brincar com o tabuleiro de ouija – na verdade forçam Mara a jogar, já que ela não gosta desse tipo de coisa. Até que a questão de Rachel sobre como irão morrer é respondida pelas letras “M-A-R-A”…

Seis meses depois, Mara acorda em um hospital sem se lembrar de absolutamente nada – muito menos em como foi parar lá. Até que ela descobre que estava em coma por três dias, após ser a única que sair viva do desabamento de um prédio antigo (o antigo sanatório da cidade). Já adivinhou quem estava com ela, né? Rachel, Claire e Jude, recém-namorado de Mara e irmão de Claire.

Com a perda dos seus amigos e todo o lance do “transtorno do estresse pós-traumático”, a família de Mara decide se mudar para Miami, para tentar uma nova vida. O primeiro dia de aula em uma nova escola não parece tão terrível assim até que ela pisa na sala de aula: Mara já chega desmaiando e quebrando o nariz, após ver Rachel e uma fumaça invadindo a sala de aula. Tudo não passou de imaginação, mas essas visões aparecem diversas vezes e ela não consegue distinguir o real do imaginário – e nem nós, que acompanhamos a história narrada em primeira pessoa.

Sobre os acontecimentos antes do coma de Mara: ela vai se lembrando durante a história, em flashes durante seus sonhos, e exatamente por essa razão não temos como saber se é verdade ou se é somente sonho mesmo. É ao redor disso que a história é contada, além de novos acontecimentos estranhos que envolvem Mara e mortes.

É claro que não podia faltar um tom romântico na história, né? E ele é muito bem abordado com o maravilhoso do Noah, um dos garotos mais bonitos da escola, mas que não tem uma reputação muito boa, já que descarta todas as meninas após conseguir o que quer – ou pelo menos é o que todos falam. Apesar dos avisos de Jamie, o único amigo de Mara da escola – um negro-gay-judeu, para ficar longe de Noah, a atração é inevitável e eles iniciam um relacionamento um tanto quanto conturbado, porém fofo.

Muitas surpresas aparecem ao longo do livro e a curiosidade vai crescendo a cada capítulo que termina. É impossível não querer ler tudo de uma vez para saber o que acontece e como Mara conseguirá descobrir o que acontece com ela e como consertar isso. Preciso dizer que o livro fica ainda melhor quando Mara resolve contar tudo para Noah e o quão maravilhoso ele é ao ajudá-la e também ao compartilhar alguns de seus segredos. Mas é claro que não vou contar esses segredos, Noah os descreve muito melhor do que eu poderia.

Ah, eu também dei muita risada (por que não?) com o irmão de Mara, Joseph. Um garotinho de 10 anos super esperto e que gosta de discutir sobre bolsa de valores. O irmão mais velho deles, Daniel, também é uma graça. Super responsável e tem um carinho enorme pela irmã e faz de tudo para ajudá-la. Apesar de não se dar muito bem com a sua mãe, Mara a adora e vai aprender a lidar com ela aos poucos. Seu pai é advogado e um pouco ausente, mas o carinho que sente pela filha também é palpável.

Eu poderia ficar aqui horas e horas escrevendo essa resenha, relatando capítulo por capítulo, tomando cuidado para não contar spoilers e ainda assim fazer com que você fique com vontade de lê-lo. Mas vou tentar parar por aqui e deixar o resto com você.

Se você está procurando por uma nova trilogia, quer sair das mesmices de distopia e gosta do tema sobrenatural/thriller, aconselho que abra uma nova aba (depois de comentar, é claro!) e compre agora mesmo! Você não vai se arrepender, prometo.

O segundo livro da trilogia, A Evolução de Mara Dyer, já foi lançado no Brasil (e é o meu próximo livro da lista de leitura). O terceiro livro, The Retribution of Mara Dyer (ainda sem tradução), tem previsão de lançamento ainda este ano.

A Desconstrução de Mara Dyer – The Unbecoming of Mara Dyer
Páginas: 378 Editora: Galera Record Nota: ★★★★★


  • Babi Lorentz

    Em 04.02.2015

    Te falei ontem, né?
    Sua resenha ficou tão, tão, tão… TÃO! que me dá até vontade de pegar esse livro e ler tudo de novo. Mas acho que antes vou atrás de Retribution pra poder saber como essa trilogia termina <3
    Beijo!

    [Responder]

    Juh Claro:

    Você é uma linda. Obrigada pelo livro <3

    [Responder]

  • Steh

    Em 04.02.2015

    Tô muitooo curiosa por esse livro, acho que vou aceitar o conselho e passar ele na frente de alguns também! Sua resenha ficou maravilhosa e me deixou aqui presa até a última vírgula, fiquei bem intrigada!

    [Responder]

    Juh Claro:

    Passe, você não vai se arrepender, te prometo!
    Me conta o que achou depois <3

    Beeeijo (saudade!)

    [Responder]

  • Patty

    Em 04.02.2015

    Uia, fiquei muito curiosa com essa história. Apesar de amar distopias do fundo do coração, é sempre bom dar uma revezada e ler umas coisinhas diferentes (na real, tô até lendo um sobre moda agora HAHHAHA).
    Vou mega procurar ele dps nessas promoções malucas.

    Beijocas

    [Responder]

    Juh Claro:

    Procura sim, dá uma chance que tenho certeza que você vai gostar <3

    [Responder]

  • May

    Em 04.02.2015

    Cara, Babi tá falando TÃAAAO BEM desse livro, que acho que se tivesse grana pra comprar algum agora, seria esse! Queria esperar sair a trilogia toda pra comprar, além de diminuir a fila dos que tenho aqui em casa, mas até o fim do ano leio Mara Dyer!

    Beijinhos,
    May :*

    [Responder]

  • Kati Stribe

    Em 04.02.2015

    Nossa fiquei empolgadíssima em ler esse livro parece ser ótimo mesmo, ainda mais que adoro trilogias! Bjs
    http://desejoserperfeita.blogspot.com/

    [Responder]

    Juh Claro:

    Oi, Kati!
    Espero que goste da leitura tanto quanto eu! <3

    [Responder]

  • Bruna

    Em 04.02.2015

    Ah, para! Adorei! Quero ler esse livro pra ontem! Hahahahahahha amo as distopias, mas se tem uma coisa que eu gosto ainda mais são thrillers :D

    [Responder]

    Juh Claro:

    Uhul, espero que você também goste <333

    [Responder]