Resenha: O Céu Está Em Todo Lugar – Jandy Nelson #DLdoTigre

Em 25.02.2014   Categoria: Resenhas

O Céu Está em Todo Lugar

Lennie está de luto por ter perdido sua irmã, não consegue entender como vai viver sem a companhia e presença dela, como vai seguir seus sonhos se eles dependiam dela. Mas o que Lennie não sabe é que aos poucos vai perceber que pode, sim, seguir a sua vida e ser feliz sem esquecer-se de sua irmã.

Em O Céu Está Em Todo Lugar conhecemos Lennie, uma menina que acabou de perder a sua irmã mais velha, Bailey, e não sabe o que fazer sem ela. Ela está de volta à escola e está morrendo de medo do que as pessoas lhe dirão, mas ao encontrar com o novo menino da banda, Joe Fontaine e sua indiferença com ela, por não saber sobre Bailey, ela sente-se um pouco mais aliviada – até o momento que ele começa a tocar e todos, até o professor, ficam de queixo caído. O menino tem talento – e muito. Ela se encanta por ele, mas logo esvazia sua cabeça porque Rachel, colega de banda, já está em cima dele e Lennie tem que se “concentrar” em seu luto.

O Céu Está em Todo Lugar

Lennie vive com a vovó e seu tio, Big. Ela e sua irmã foram parar na casa da vovó quando sua mãe, Paige, as abandonou para “viver uma aventura” pelo mundo. Todos os dias após a morte de Bailey, a rotina deles é a mesma: tomar chá, almoçar, chá da tarde e jantar com o mesmo gosto de cinzas em todas as refeições. Eles não conseguem conversar, nem sobre o que aconteceu ou sobre outra coisa, todos estão tristes pela ida de Bailey. Até que o ex-namorado de Bailey, Toby, resolve, finalmente, aparecer na casa da vovó para conversar com Lennie. E é aí que as coisas começam a acontecer.

Como está escrito na capa, “Eu deveria estar de luto, não me apaixonando”, já dá para ter uma ideia do que Lennie vai enfrentar: uma paixão fora de hora. Mas quem disse que tem hora certa para isso? Não é quando menos esperamos que o amor aparece?

O Céu Está em Todo Lugar

Toby parece ser o único que entende pelo que Lennie está passando, ambos perderam a coisa/pessoa mais importante da vida deles e eles tentam se consolar. Porém, o consolo vai além do que Lennie imaginava, ela quer tocar Toby, beijá-lo, sentir-se o mais próxima possível de Bailey, e ele parece sentir exatamente as mesmas coisas que ela. Eles estão tão incompletos, sem a metade deles, que juntos podem conseguir sentir-se, novamente, inteiros.

Mas Lennie não consegue parar de pensar em o que sua irmã pensaria dela, se envolvendo com seu namorado. Lennie não era assim, ela não faz esse tipo de coisa. E é aí que Joe aparece para salvá-la, sendo apaixonante e super fofo, aparecendo todas as manhãs na casa da vovó com croissants e seu violão, tentando animar a todos. Lennie fica, então, presa nesse triângulo amoro enquanto deveria estar de luto por Bailey.

O Céu Está em Todo Lugar

A tristeza é uma casa
em que as cadeiras
se esqueceram de como nos segurar,
os espelhos de como nos refletir,
as paredes como nos conter.
A tristeza é uma casa que desaparece
cada vez que alguém bate à porta,
uma casa que se vai com o vento
à menor rajada,
que se enterra no solo
enquanto todos estão dormindo.
A tristeza é uma casa em que ninguém pode
proteger você,
em que a irmã caçula
vai envelhecer mais que a mais velha,
em que as portas
não deixam mais você entrar
nem sair.

página 115

Ao longo de todo o livro temos poemas de Lennie escritos em papéis, árvores, copos descartáveis, livros, paredes de banheiro… Onde ela estiver e quando sentir vontade de se expressar. São as partes mais bonitas do livro e me encantei com vários poemas e lembranças de Lennie.

O livro gira em torno da grande dúvida de Lennie (ou John Lennon, como a apelidou o querido Joe) em se dividir entre o luto, a paixão, a dúvida e à procura pela sua mãe . Ela quer ser feliz, mas sempre que se sente assim, fica mal por não poder compartilhar com Bailey; afinal, elas eram melhores amigas e contavam tudo uma à outra – ou era isso que Lennie pensava, pelo menos.

Apesar de em alguns momentos a leitura ficar um tanto quanto arrastada, o enredo e as personagens fazem com que você leia um capítulo atrás do outro procurando por mais sentimentos deles e tentando adivinhar como Lennie lidará com todas as situações.

O Céu Está em Todo Lugar

– Bailey, você gosta mais da vovó do que de mim?
– Não.
– Do tio Big?
– Não.
– E do Toby?
– Não amo ninguém mais do que você, está bem?
– Eu também não.
– Então estamos resolvidas.
– Você nunca vai desaparecer como a mamãe?
– Nunca.
– Promete?
– Meu Deus, quantas vezes preciso dizer que nunca vou desaparecer como a mamãe. Agora volte a dormir.

página 269

Não tem como falar sobre esse livro e não comentar da diagramação lindíssima. Com o texto em azul, um espaçamento certo dos lados direito, esquerdo, em cima e embaixo, além, claro, das páginas que trazem os poemas de Lennie, super bem feitas. Até a capa é diferente, não chega a ser hardcover, mas também não é totalmente mole. Enfim, a Novo Conceito está de parabéns pela produção desse livro e acho que deveriam apostar mais nesse estilo para as demais publicações.

O Céu Está em Todo Lugar é um livro para quem gosta de romances água com açúcar com uma pontada de drama e que não se importa em chorar em passagens bobinhas do livro. Acredito que, mesmo pela quantidade grande de páginas, eu conseguiria ter lido em um dia – o que me impediu de fazer isso, infelizmente, foi o trabalho.

O Céu Está em Todo Lugar – The Sky Is Everywhere
Páginas: 424 Editora: Novo Conceito Nota: ★★★★★


  • Carolina

    Em 25.02.2014

    Faz tanto tempo desde a última resenha que li desse livro que nem lembrava mais do que ele se trata.
    Não sei se leria ele no momento, mas com certeza vou colocá-lo na lista.

    Beijão

    [Responder]

    Juh Claro:

    Leia sim, Cah! É muito amorzinho <3 Mas tem que estar com vontade de ler algo desse gênero, senão você vai achar meio sem graça haha

    Beijos.

    [Responder]

  • Gabi

    Em 25.02.2014

    3 estrelinhas ;P kkkkk
    o livro é legal, mas meio arrastadinho.. achei Lennie e Toby bem forçado às vezes.. #teamJoe

    [Responder]

    Juh Claro:

    #TeamJoe COM CERTEZA! <3 Ele é muito fofinho haha

    [Responder]

  • Renata Louzada

    Em 25.02.2014

    Adorei a resenha, não fazia ideia do que o livro era mas agora gostei ainda mais, definitivamente quero ler! Eu já vi a capa nas livrarias, é bem bonita, a textura é diferente, gostei bastante, pena que em todas as livrarias que fui o livro já estava todo amassadinho, porque não lidaram direito com o material :/
    Mas lerei, você deu cinco estrelas, isso só aumenta minha expectativa :)

    [Responder]

    Juh Claro:

    Ai, Reh, sei como é isso do livro amassado… Eu só de andar com ele do trabalho pra casa já dobrou um pouquinho os cantinhos da capa :( Mas se encontrar um bonitinho, compre, se gostou de resenha, acredito que vá gostar do livro <3

    Beijos!

    [Responder]

  • Carolina

    Em 25.02.2014

    Adoro esse livro, li ele já faz um tempinho mas eu o amei!! Achei que a Jandy escreve muito bem e fiquei com vontade de fazer igual a Lennie e sair deixando bilhetinhos por ai…

    Beijoos

    http://www.desaparicoes.com/

    [Responder]

  • Evelyn Barcelos

    Em 25.02.2014

    Oi Juh!
    Cara, esse livro me encantou e desapontou ao mesmo tempo. Achei ele lindo, a diagramação perfeita, mas a história em si me “irritou” um pouco. Achei a Lennie uma chata! (Sorry, sei que ela perdeu a irmã e tal, mesmo assim: CHATA!)
    Enfim, gostei dos outros personagens e do final. :)
    Também tem resenha dele lá no blog, se quiser conferir.

    Beijos! ^^

    [Responder]

MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Seleção de Livros! Clique e confira.