Resenha: O Presente – Cecelia Ahern

Em 07.01.2014   Categoria: Resenhas

O Presente –The Gift
Autoras: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Páginas: 320
Nota: ★★★★☆

Sinopse: Todos os dias, Lou Suffern luta contra o tempo. Ele tem sempre dois lugares para ir, sempre duas coisas a fazer. Quando dorme, sonha com os planos do dia seguinte e, quando está em casa com a esposa e os filhos, sua cabeça está, invariavelmente, em outro lugar.
Numa manhã de inverno, Lou conhece Gabe, um morador de rua, sentado no chão, sob o frio e a neve, do lado de fora do imenso edifício onde Suffern trabalha. Os dois começam a conversar, e Lou fica muito intrigado com as informações que recebe de Gabe; informações de alguém que tem observado uniões improváveis entre os colegas de trabalho de Lou, como os encontros da moça que usa Louboutins com o rapaz de sapatos pretos…
Ansioso por saber de tudo e por manter o controle sobre tudo, Lou entende que seria bom ter Gabe por perto — para ajudá-lo a desmascarar associações que se formam fora de suas vistas — e lhe oferece um emprego. Mas logo o executivo se arrepende de ter ajudado Gabe: sua presença o perturba. O ex-mendigo parece estar em dois lugares ao mesmo tempo, e, além disso, fala umas coisas muito incomuns, como se soubesse do que não deveria saber…

Quando começa a entender quem realmente Gabe é e o que ele faz em sua vida, Lou percebe que passará pela mais dura das provações.

 

Eu realmente queria ter lido esse livro na época do Natal, já que o clima dele é totalmente natalino (é só olhar a capa para perceber isso), mas não consegui – apesar de ter conseguido ler em três dias, só consegui terminá-lo dia 31 (o último do ano!). De qualquer forma, ainda estava um pouco no clima natalino e consegui curtir a história.

Em O Presente, conhecemos o Garoto do Peru, ele não tem um papel tão importante na história, mas ele representa um leitor, já que a história que é narrada está sendo contada para ele pelo sargento Raphie O’Reilly, que acabou de vivenciar uma história nada comum vivida pelo protagonista disso tudo: Lou Suffern.

Lou é um empresário bem sucedido, tem uma família formada (esposa, filha e filho) e está sempre em dois lugares ao mesmo tempo. Por ser tão ocupado no trabalho e ter sempre que fechar vários negócios com os clientes, tem que se desdobrar em dois para fazer todas as suas tarefas em tempo: além de arranjar um tempinho para estender os jantares de reuniões em drinks e mulheres. O problema de Lou é que ele se importa muito mais com dinheiro e mulheres aleatórias do que com a sua família. Nem para o aniversário de 70 anos de seu pai ele consegue separar alguns minutos do seu precioso dia para dar alguns palpites.

É em meio a essa correria do dia a dia que Lou conhece Gabe, um mendigo que fica sentado em frente ao seu prédio de trabalho. De início, Lou apenas oferece um café a Gabe, mas após alguns minutos de conversa, Lou percebe que ele é mais do que aparenta ser. Ele presta atenção em todos os sapatos que passam em sua frente e consegue notar coisas que muitas pessoas, por conta da correria e etc, não conseguem. Ao ver que Gabe é muito atencioso, Lou lhe oferece um emprego na empresa como entregador de correspondências, já que o responsável por isso estava reclamando que estava sem funcionários. Porém, Lou começa a se irritar com Gabe antes mesmo dele passar por um tempo de experiência em seu emprego: ele está sempre em todos os lugares, em um espaço de tempo muito curto para estar em dois lugares ao mesmo tempo – assim como Lou.

Apesar dessa raiva que Lou sente por Gabe, ele começa a perceber que ele está ali para ajudá-lo. E, ao dar um presente a Lou, ele vê sua vida mudar aos poucos. Ele começa a passar mais tempo com a família, dar mais valor para a sua esposa, Ruth e a ser mais querido pela filha. Aos poucos ele vai juntando algumas pontas que estavam soltas em seu caminho e vai descobrindo que pode ser mais feliz dividindo o trabalho com a família.

O problema é que esse presente não dura para sempre e ele terá que tomá-lo como uma lição de vida e colocar em prática tudo que vivenciou nesse meio tempo. Gabe realmente lhe dera um presente, porém só Lou pode controlá-lo para seu melhor e dos demais à sua volta.

Confesso que não esperava nada dessa leitura e me surpreendi. Gostei bastante da história e dos personagens – apesar de querer bater muitas vezes em Lou, mas o problema foi a cronologia das informações: muita coisa foi jogada e não explicada, com os eventos corridos e não tão bem trabalhados, mas nada que atrapalhe tanto assim a leitura. Gostaria que o final tivesse sido diferente, porque ele foi bem previsível e queria também que a história do Garoto do Peru fosse melhor desenvolvida e finalizada, porque ficou bem avulsa ao resto.

É um bom livro e recomendado para quem procura uma leitura leve. Li bem rapidamente e acredito que os livros da Cecelia sejam todos assim (vide PS Eu Te Amo), o que, na minha opinião, é um ponto bem positivo.


  • Babi Lorentz

    Em 07.01.2014

    Eu adorei esse livro! Consegui ler antes do natal e me apaixonei pela história.
    Cecelia Ahern já havia me conquistado com P.S. eu te amo, O Presente foi apenas pra me mostrar que a narrativa dela é super bem feita.
    O que eu acho interessante é o fato de ela ser bem nova e escrever assim tão bem…
    Beijos!

    [Responder]

  • Amanda Faustino

    Em 07.01.2014

    Essa capa é tão fofa né?! Mas não tenho vontade de ler esse livro, parece até ser uma leitura boa, mas não me chamou mesmo a atenção.

    Beijos,
    Mands – Outbreaks.

    [Responder]

MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Seleção de Livros! Clique e confira.