Resenha: Ratos – Gordon Reece #DLdoTigre

Em 27.05.2014   Categoria: Resenhas

Ratos No mês de Maio, a sugestão do Desafio literário do Tigre era ler um livro com um animal no título. Como eu não li praticamente nada durante esse mês, mas não quis deixar mais um mês sem resenha relacionada ao desafio, resolvi resenhar de vez Ratos, que li em Março e ainda não tinha resenhado por aqui por simplesmente não saber o que escrever, mas vamos lá…

Ratos não é um livro que vai agradar a todos, eu mesma estava meio indecisa sobre a minha opinião enquanto lia. Eu demorei um pouco para concluir a leitura porque você precisa estar preparado para o que vai acontecer e como os acontecimentos são relatados. Eu deixei a leitura de lado algumas vezes por realmente não estar com cabeça para o que o livro traz, mas quando respirei e fundo e resolvi concluir a leitura, devorei o livro e concluí que é uma história maravilhosa, apesar de trágica.

As protagonistas da vez são Shelley e sua mãe, Elizabeth e o livro é narrado em primeira pessoa, por Shelley, que já começa a narrativa contando sobre o bullying que ela passou a sofrer na escola de suas próprias melhores amigas. O problema é que Shelley não tem coragem de contar para ninguém o que está acontecendo, já que pensa que as coisas podem piorar; mas um dia, o ataque que ela sofre é tão pesado que ela é obrigada a sair da escola e passar a ter aulas particulares.

Como isso não é o suficiente para deixar a vida de Shelley bem ruim, seus pais se divorciam e ela e sua mãe são obrigadas a sair da casa e vão para um chalé bem afastado da cidade, querendo, dessa forma, se afastarem dos problemas e recomeçar a vida. Além de tudo isso, Elizabeth não está com um emprego muito bom e, como precisa colocar comida em casa, é obrigada a aceitar o que lhe ofereceram: um cargo horrível, com chefes mais horríveis ainda e um salário péssimo. Ela se esforça para pelo menos manter a casa e os estudos da filha.

As duas mal conseguem se adaptar e já aparece um novo problema: no meio da noite, a noite do aniversário de 16 anos de Shelley, a casa é invadida. E essa é a parte mais tensa da narrativa, porque é tão bem detalhada que você se sente no mesmo local das vítimas, sofrendo exatamente as mesmas coisas por quais elas estão passando.

O caso é que a história não gira somente em torno dessa invasão e sim ao que ocorre após esse evento; como as duas conseguem lidar com tudo o que passaram, se fizeram as escolhas certas, se finalmente ficarão seguras, se poderão seguir com suas vidas, se poderão um dia voltar à cidade e se deixarão de ser ratos, sempre fugindo de tudo e se escondendo, sempre sendo vítimas.

Gordon Reece tem uma escrita impecável, tão perfeita que é impossível não pensar se ele já passou por algo parecido, por narrar com tanta maestria os terríveis acontecimentos. Ratos é um thriller pesado, que deve ser lido com calma e com a mente aberta, porque não é fácil de digerir tudo o que pode acontecer com duas ótimas pessoas.

Ratos – Mice
Páginas: 240 Editora: Intrínseca Nota: ★★★★★