Resenha: Todo Dia – David Levithan

Em 19.11.2014   Categoria: Resenhas

tododia Já vou começar essa resenha dizendo o quão difícil será escrevê-la. Eu adiei eternamente esse post porque simplesmente não conseguia pensar um jeito de colocar aqui o quão bom esse livro é. O quão maravilhoso é o David Levithan e como ele consegue escrever tão bem de uma forma tão simples.

Todo dia retrata a história de A. Não sabemos ao certo se é menino ou menina, já que cada dia ele acorda em um corpo diferente. Sempre pessoas da mesma idade, mas nunca iguais, nunca do mesmo sexo, opção sexual, raça ou personalidade. Ele(a) fica nesse corpo por um dia, deve viver a vida da pessoa por um dia, ir à escola, festas, almoço de família… Enfim, viver normalmente, acessando a memória do “hospedeiro” para saber o que fazer durante o dia e, assim que dormir, deixar o corpo e viajar para outro.

Tudo segue normalmente sem muitos questionamentos, já que até A cansou de tentar entender o que acontece com ele(a). As únicas regras que ele(a) criou foram: não se apegar e não interferir. O dia que ele(a) fica no corpo da pessoa, deve passar despercebido a todos à sua volta, porque no dia seguinte ele(a) não estará mais lá e a pessoa deverá seguir a sua vida normalmente.

Isso é muito fácil para ele(a) já que vive assim há 5994 dias, até que ele(a) acorda no corpo de Justin. Justin é um garoto comum, que não gosta de estudar, dorme só de cueca, fuma e não se dá bem com seus pais. Tem a obrigação diária de ir à escola e detesta isso. Não será fácil para A, mas ele(a) segue com o dia. Até que algo chama a atenção dele(a): Justin tem uma namorada, Rhiannon. Ele(a) se apaixona pela garota e deseja passar o dia com ela de um forma diferente, de um jeito que Justin nunca conseguiria. Mas ele(a) não está ligando para as regras nesse momento, ele(a) só quer fazer com que Rhiannon se sinta bem.

Apesar de A saber que não estará mais no corpo do Justin amanhã, ele(a) quer aproveitar o momento com Rhiannon. Mas é claro que no dia seguinte ele(a) não a esqueceu e faz de tudo para encontrá-la, mesmo estando em outro corpo. É aí que realmente começa a incrível história desse livro. Como A fará para encontrar Rhiannon todos os dias? Ele(a) pode acordar em corpos que vivam no mesmo círculo social dela, como também em corpos que morem a horas de distância. Além disso, Justin é o namorado dela e ela não teria como saber quem é A, já que sua aparência muda todo dia.

Esse livro… Gente, é sério, esse livro é maravilhoso! Eu não tenho como falar mais nessa resenha porque eu realmente não quero estragar a leitura de vocês. Sim, vocês VÃO ler, porque todo mundo deve ter esse livro na estante, guardado para sempre.

Como eu li Will & Will antes, já tinha uma noção da escrita do Levithan, mas com esse livro deu para perceber o quão bom, intenso e leve ele é. Como consegue repassar lições de vida e de moral sem precisar ditar regras ou te forçar a perceber isso. É natural e muito presente, em todas as páginas e em todos os dias que A passa no corpo de outra pessoa. David novamente levanta o assunto de homofobia, mas não é o tema central, apenas um adendo, mas muito bem abordado.

Eu não sei mais o que falar, poderia ficar aqui elogiando essa história o dia todo, mas vou parar por aqui e deixar que você abra sua loja virtual favorita na outra aba para comprar agora mesmo <3 (mas comente antes, tá?)

Todo Dia – Every Day
Páginas: 280 Editora: Galera Record Nota: ★★★★★


  • Camille

    Em 19.11.2014

    Eu sempre ouço falar super bem desse livro, mas ainda não tomei coragem para pegar e começar a ler… Já até considerei doar, mas falam TANTO que eu fico “não, preciso ler”. Sua resenha foi mais uma que me deu vontade de pegar o livro agora e tentar ler, mas… Não sei, não tô nessa fase, sabe?

    [Responder]

    Juh Claro:

    Olha, acho que não tem uma “fase” certa pra essa leitura, Mille! De verdade, eu peguei o livro em um momento de ressaca literária, li super rápido e fiquei com raiva de ter demorado tanto para lê-lo. Sério, lê de vez!
    Beijo <3

    [Responder]

  • Jeh Asato

    Em 19.11.2014

    Oi Juh!!!!Obrigada por instigar a vontade de ler este livro! Adorei sua resenha, ela foi bem explicadinha (antes eu ficava imaginando como é que o A ia de um corpo pra outro, que coisa louca) mas parece que esse fato é o que deixa o leitor concentrado né? Adorei!
    Eu tenho ele aqui na estante, vou tentar furar minha fila de leitura! Mas me diz uma coisa, a gente chora no final???? :x Tenho medo de chorar nas leituras e passar as sensações pro Lucca na barriga, rs. Coisa de louca mas vai saber né?
    Beijão!

    [Responder]

    Juh Claro:

    Eba! Que bom que gostou da resenha <3
    E é bem isso, não dá muito para saber como é não... Tem uma parte no livro que vai tentar explicar, mas não vou contar! hahaha
    Olha, EU não chorei, Jeh! Mas já vi resenhas de pessoas que choraram... Ele é tocante, mas nada no nível ACEDE e tal rsrs Acho que pode ler tranquila pro neném <3
    Espero que você goste!

    Beijo.

    [Responder]

  • Gabi

    Em 19.11.2014

    Sabe Juh, eu achei que esse livro fosse totalmente diferente, mas não sei bem como. Eu me empolguei muito com a sua resenha e, sim, vou fazer o que você sugeriu e colocar esse livro na lista de compras. Meu Deus, preciso ler essa história!
    Beijos.

    [Responder]

    Juh Claro:

    Não dá para saber muito bem o que esperar dele, eu mesma não sabia, Gabi! Mesmo lendo resenhas por aí. Dê uma chance, tenho certeza que você vai gostar <3

    Beijo.

    [Responder]

  • Caio

    Em 19.11.2014

    Estou precisando comprar livros, comecei o habito de ler tem pouco tempo, e não to conseguindo ficar sem ler nada heheh

    [Responder]