Resenha: Surpreendente – Maurício Gomyde

Em 03.03.2016   Categoria: Resenhas

capa_surpreendente Ah, como eu adoro fazer resenha desse queridíssimo autor! Não é novidade para ninguém que acessa o blog o quanto eu sou fã do Maurício Gomyde e como acho incrível o notável crescimento dele ao longo dos livros publicados. Este é o 6º livro do autor, porém o 1º pela Editora Intrínseca – e preciso comentar que eu gostei muito dessa parceria: todo o trabalho de diagramação, design, estrutura, revisão e tudo mais está impecável. Espero que o contrato seja longo!

Surpreendente já começa nos surpreendendo: é um futuro da história sendo apresentado antes mesmo de conhecermos o enredo. O primeiro capítulo é rápido, mas deixa aquele pontinho de mistério e ansiedade para saber como as personagens chegaram lá.

Logo no segundo capítulo conhecemos Pedro Diniz, apaixonado por cinema desde pequeno, mais especificamente os filmes clássicos e tem como “missão” propagar esse interesse para todos. Como qualquer aspirante à cineasta, o sonho de Pedro é chegar até Hollywood, mas um empecilho em sua infância o fez duvidar de até onde poderia chegar: ele foi diagnosticado com uma doença em que a visão vai diminuindo aos poucos, até chegar à cegueira… MAS indo contra o que todos os médicos imaginavam, a degeneração dele acaba estacionando em 30%! Ou seja, Pedro tem 70% da visão e acredita que conseguirá seguir sua carreira de cineasta normalmente.

Enquanto Pedro sonha acordado, ele segue a vida trabalhando em uma videolocadora da periferia e cuidando de um cineclube em que passa só filmes clássicos e, mesmo sem muito público, tenta convencer a dona do local a deixa-lo aberto e não substitui-lo por uma boate. É no meio de um dos filmes que ele acaba conhecendo Cristal e fica louco pela ruiva. A forma como eles vão se conhecendo melhor é incrível e apaixonante, deixando a história um pouco mais romântica.

O foco de Pedro no momento é a produção de um filme para a universidade para poder ganhar um tão sonhado prêmio do cinema e durante o andamento do roteiro, algo acontece: um segredo e um problema acabam interferindo nessa produção, mas com o apoio dos amigos Fit, Mayla e Cristal, eles acabam indo para uma cidadezinha chamada Pirenópolis, em Goiás, a bordo de um Opala atrás de algumas respostas (porém não é bem isso que Pedro passa aos amigos – ele apenas diz que irá gravar o seu filme durante essa viagem).

As aventuras que eles vivem na viagem misturam drama, comédia e romance e não focam apenas no “problema” e segredo de Pedro, o que deixa tudo mais leve e flui de uma forma incrível. O desenrolar da história é muito bem escrito, mas na minha opinião poderia ter sido um pouco mais detalhado… Eu leria mais umas 200 páginas fácil fácil, então o desenrolar poderia ter sido feito de forma mais tranquila e não com tanta pressa. Os pontos seriam melhor definidos e explicados – esse é o único ponto negativo do livro, o que não é de todo ruim…

Eu ganhei esse livro de uma amiga querida, a Duda, que amou a história e se arrependeu de não ter lido algo do Mauricio antes. Então não vá na mesma onda dela e leia agora!!! hahaha Sei que sempre recomendo os livros dele, mas esse está realmente surpreendente e vale a pena ler.

Surpreendente
Páginas: 272 Editora: Intrínseca Nota: ★★★★☆


Resenha: Amigos Inimigos – Vanessa Martinelli

Em 06.09.2012   Categoria: Resenhas

Amigos Inimigos
Autora: Vanessa Martinelli
Editora: Novos Talentos – Novo Século
Páginas: 104
Nota: ★★★★☆

Sinopse: Maria e Jack eram amigos quando criança. Daqueles que se dorme na casa e brinca das mesmas coisas. Mas eles cresceram e a idade esmoreceu a amizade. Tomaram direções opostas. Demais até. E você? Já teve um amigo-inimigo?
 
 
 
 

 

Uma história que muitos da minha idade irão se identificar e os mais novos ainda podem vir a passar por isso. Leitura leve e rápida com um enredo que traz boas lembranças da infância e das amizades.

Participei do Book Tour feito pela Babi e gostei do que li. Apesar de ser uma leitura, na minha opinião, destinada a adolescentes (desculpa, gente, com 21 anos já sou adulta), é algo a ser lido por qualquer idade.

Amigos Inimigos nos traz a protagonista Maria, rodeada pelas amigas Camila, Patrícia e Morgana, esta última sendo a mais maluca do grupo e a que eu mais me conectei, haha. Todas estudam na mesma sala e são aquelas amigas de fazerem trabalhos juntas, se encontrarem à tarde na casa uma da outra e etc.

Além das meninas, na mesma sala ainda temos Jack, vizinho de Maria e antigo amigo de infância – mas com o passar do tempo eles foram se separando e hoje Maria não suporta respirar o mesmo ar que ele.

Ainda temos Maurício, o amor platônico de Maria que estuda também com ela, mas quando ela passa a conhecê-lo melhor, graças a uma reunião para jogar Monopoly em sua casa, ela começa a ver que ele não é tudo isso que ela pensava. As coisas só pioram quando a escola elege o grupo de Maria e seus amigos como os campeões de uma gincana e eles viajam para um hotel não muito agradável.

Jack se aproxima mais de Maria e tenta entender o que a fez se afastar dele, mas ela é muito resistente e tenta evitá-lo cada vez mais, até que isso fica impossível e ela percebe que no fundo sente falta da amizade dos dois.

Afinal, tem como um inimigo virar um amigo e vice-versa? Quem nunca deixou de gostar de algum amigo e não suportava ao menos vê-lo ou começou a gostar de alguém que não descia nem com água?

Avaliei o livro como se eu tivesse lido há alguns anos; na minha opinião faltou um pouco de desenvolvimento/aprofundamento das personagens.

Recomendo a leitura para quem está entre os 14/16 anos que acredito que aproveitará mais, mas isso não impede que todos leiam uma história tão leve e gracinha como essa.