Definindo prioridades, me preparando pra mudanças

Crônicas • 12.02.2015  

Esses dias acordei com vontade de mudança. Sonhando com um futuro melhor. Com um futuro no qual eu pudesse estar rodeada não apenas de todas as coisas que me fazem bem, mas com as pessoas que fazem com que eu me sinta melhor também. Um futuro no qual eu me encontrasse bem sucedida e, principalmente, feliz com o que eu tenho e com o que sou.

prioridades

Resolvi deixar pra trás tudo aquilo que não me faz bem e fui largando tudo isso de pouquinho em pouquinho. Definindo prioridades, me preparando pra mudanças… Talvez não fiz tudo de uma vez para não tomar um baque muito grande, mas não sei… Não posso afirmar com toda certeza do mundo. De qualquer forma, muita coisa ficou e muita coisa ainda tem ficado para trás.

Dei um ponto final em amizades que nem de amizades poderiam ser chamadas. Foi a questão de abrir o olho e ver quem estava me fazendo mal. Tirei da cabeça aquele cara que não fez bem pra mim em momento algum e fiquei super feliz ao perceber que mais importante que gostar de alguém é gostar, primeiramente, de si mesmo.

Descobri a importância do amor próprio e depois disso só vi coisas e pessoas boas se aproximando de mim. Me vi ao lado apenas de quem me dá valor. E era exatamente disso que eu precisava. Pra que implorar amizade, não é mesmo? Às vezes você se esforça demais para agradar alguém. Às vezes você não enxerga que este alguém a quem você quer agradar não está nem aí para seus esforços e seus agrados.

Acredito que foi neste momento em que quis mudar. Quis deixar tudo isso pra trás e passar a me esforçar apenas para mim mesma. Talvez a ideia de organização e de começar um curso novo tenham me colocado pra pensar sobre essas prioridades e sobre a mudança. Que bom que agora vejo essas prioridades e que bom que agora quero essa mudança.

Percebo que nunca é tarde para admitir um erro e que nunca é tarde para correr atrás de mudanças. A necessidade de mudar chegou tarde, mas chegou. Melhor mesmo é enxergar o lado bom das coisas. E enxergar o lado bom das coisas é algo que adotei pra vida…

Talvez eu tenha me tornado mais Pollyanna, mas sem ser menos Bárbara. Talvez agora eu tenha encontrado realmente quem eu quero ser. Quem eu sou e até mesmo quem sempre fui. Interessante ver como a cada dia a gente aceita ainda mais nossa personalidade. Abracei a minha, me tornei mais eu, me tornei mais feliz.

Recomendo essa definição de prioridades, essa organização das coisas, do tempo, da vida… Só não sei mesmo explicar como continuo me sentindo eu mesma, mesmo depois de ter percebido que tudo isso me mudou pra melhor. Eu me mudei pra melhor.


Sobre trabalhar na cidade grande

Pessoal • 15.10.2014  

Lembram daquele desenho, “Sheep na cidade grande”? Pois bem, há 1 mês minha rotina mudou quase que drasticamente e eu virei uma ovelhinha do interior tentando me virar na cidade grande.

Ok, isso foi um tanto quanto dramático e exagerado, mas é um jeito de explicar sobre esse último mês e tudo o que aconteceu de diferente.

Dia 15 de Outubro mudei de área na empresa em que eu trabalho. Até aí, nada de muito uau. O problema é que eu precisaria sair do meu cantinho em São Bernardo para ir trabalhar na pqp em São Paulo. Foram 5 anos e 5 meses indo para um prédio bem pertinho de casa (10 minutos de carro), sentando na mesma mesa, vendo as mesmas pessoas, almoçando nos mesmo lugares, aprendendo coisas novas, reforçando outras e vivendo um dia após o outro. Aí eu saí da área de Tecnologia e fui para a de Projetos, em outro prédio, com outras pessoas, almoçando em outros lugares super caros, aprendendo muita coisa e, o mais importante: a 2 horas de casa.

Não vou dizer que não estava ansiosa/animada/assustada para a mudança, porque seria mentira. Mas eu confesso que achava que seria um pouco mais fácil de me adaptar – e não está sendo nada disso. Sinceramente, o maior problema é a distância. Eu não fico todos os dias no prédio de Santo Amaro, na verdade, estou ficando mais no centro do que lá, mas mesmo assim preciso pegar transporte público e essa é a parte mais cansativa.

Sair de casa, andar até o ponto de ônibus, ficar em pé até o terminal para pegar o metrô/ficar em pé até pegar o outro ônibus, andar mais um pouquinho e repetir tudo isso na hora de voltar pra casa cansa muito, muito mesmo. O trabalho em si também é um pouco cansativo, principalmente agora no início que ainda estou aprendendo muita coisa, mas acho que o que pega é o deslocamento. Logo me acostumo, eu sei, mas no momento só consigo pensar na minha cama e em dormir, dormir e dormir. Pois é.

Aproveitando o gancho, essa é a razão pela falta de posts (até que nem taaanta assim, mas poderia estar melhor, né?) e falta de retorno de comentários/visitas nos blogs de vocês. Eu simplesmente não tenho mais tempinho nenhum para isso no horário de trabalho e quando chego em casa o que eu menos quero é ver a tela do meu computador. Vocês entendem, não é? Então, até eu me organizar e me acostumar com essa rotina doida, eu volto a visitar todos e a fazer posts legais :) Ok?

Bem, queria só fazer uma conclusão: após um mês pegando transporte público quase todos os dias, eu consegui chegar à conclusão que o problema são as pessoas. Exatamente minha gente! O transporte em São Paulo não é ruim, não é caro, não está caindo aos pedaços e não é tao cheio assim (salvo alguns dias de atraso no metrô e etc, mas não é nada insuportável não!).

O problema são os usuários, a ignorância que reina na maioria deles e a falta de desodorante. É uma pressa sem fim e uma falta de educação desnecessária que eu sinceramente fico sem palavras. Sem contar a total falta de interação, né? Cada um no seu celular, livro, fone e etc. Ninguém olha pra ninguém e a vida segue. Bem, eu é que não vou mudar isso, ainda estou aprendendo a lidar com a cidade grande e seus costumes.

Mas são novas experiências, sei que será ótimo para a minha carreira e quem sabe eu não me encontro aqui e consigo seguir os meus planos do futuro? Sei que é cansativo trabalhar em São Paulo, mas é uma outra perspectiva do mundo. E olha que eu nem mudei de empresa, só de área e mesmo assim está sendo outra coisa pra mim. Estou gostando, at least :)


Julho: O mês das mudanças

Blog • 01.07.2014  

Ok que a primeira decisão de mudança foi ontem, mas esse mês vai valer pra mim como se fosse final de ano e muitas coisas vão mudar… A começar pelo blog!

suggestions
O blog passará por algumas mudanças estéticas e de conteúdo… E é nessa parte que quero a ajuda de vocês!

O que vocês gostariam de ver no blog?

Quero mudar um pouco, não quero mais falar só de livros (já que não tenho lido tanto quanto antes e vou acabar ficando sem opções de postagens), quero variar mais os posts sobre músicas e quero trazer coisas novas – mas quero trazer conteúdo que vocês leiam, gostem e comentem… É muito desanimador preparar um post, publicar, divulgar e não ter retorno nenhum, dá uma sensação de estar fazendo as coisas de qualquer jeito… E isso não é verdade, eu me esforço sempre para montar posts legais e bem feitinhos, mas parece não ser do interesse de muitos.

Enfim, deixem aqui nos comentários algumas ideias para melhorar o blog.

Outra coisa que vai mudar é a minha frequência nos blogs de vocês. Eu sei que devo muita visita a muitas pessoas e não adianta pedir para interagirem comigo se eu mesma não faço isso, não é mesmo? Então podem comentar aqui com o link do blog de vocês que vou adicionar nos favoritos e visitar sempre que der <3 Aguardem pelas mudanças... Espero que gostem <3 Harry Styles


Página 1 de 212