La La Land – Cantando Estações: o filme/musical do momento

Em 30.01.2017   Categoria: Filmes

Há uma semana eu ainda estava de férias #saudade e aproveitei para ir ao cinema em um horário aleatório na segunda feira a fim de não pegar muito cheio e sem gente sem noção (quase deu certo).

Primeiramente precisarei abrir um parênteses: eu tenho um azar em locais divididos com outras pessoas que é de outra dimensão. Quem convive comigo sabe muito bem: quando não tem a opção de escolher os lugares da última fileira no cinema, eu sempre vou sentar na frente de alguém que fique me chutando; em shows eu sempre vou ficar perto de alguém que me empurre, não cale a boca ou qualquer outra coisa que me irrite e me faça brigar; eu sempre pego ou pessoas lentas ou caixas com problemas em supermercados/farmácias, etc.

Sim, é um saco, mas eu queria muito assistir a esse filme e por isso escolhi um horário aleatório. Bem, não deu muito certo porque, infelizmente, tinha um casal de adolescentes que não calou a boca o filme inteiro – o lado bom é que tinha um carinha próximo a mim que ficou mandando os dois ficarem quietos o filme inteiro – então me poupou um pouco de ficar fazendo “shiu” haha. Fica um recado: se você for sair pela primeira vez com uma pessoa, por favor, não vá ao cinema para “se conhecer melhor”. Pode ser difícil acreditar, mas tem gente ali que realmente vai para assistir ao filme.

DE QUALQUER FORMA, deu para assistir ao filme e entender o porquê de ter ganho tantos Globos de Ouro e ter tantas indicações para o Oscar (mais precisamente 14, igualando-se ao Titanic!) – e me vi na obrigação de contar para vocês sobre ele para que possam correr para o cinema e assistir antes do Oscar (será dia 26 de fevereiro)!

la la land - awards
Imagem via: Red Carpet Crash

Para dar aquela introdução básica sobre o enredo do filme: La La Land é um musical que conta a história de Sebastian (Ryan Gosling), um pianista que sonha em abrir seu próprio clube de jazz, e de Mia (Emma Stone), aspirante a atriz que não dá sorte em seus testes e audições. Os dois estão buscando seu próprio espaço em uma cidade super competitiva (Los Angeles, obviamente) e, com isso, enfrentando dificuldades para ficarem juntos.

O diretor (e roteirista) do longa é o novato Damien Chazelle (Whiplash). A intuição de Damien era fazer uma homenagem aos grandes musicais do passado – e conseguiu com sucesso. Além de toda a cantoria, as coreografias são fantásticas e são assinadas por ninguém menos que Mandy Moore. Apesar de toda essa homenagem a clássicos e remontagem de cenas, o filme se passa na atualidade – porém com um toque a mais de fantasia.

Mas vamos começar do começo: Mia e Sebastian se esbarram diversas vezes – tipo aquelas coisas loucas de “destino”, sabe? Mas demora alguns esbarrões para eles darem uma chance ao sentimento que pode estar nascendo ali. O filme é dividido em quatro segmentos que representam as estações do ano e é aqui que vem o destaque para a fotografia: ela consegue ser maravilhosa nas quatro estações.

continue lendo


MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Seleção de Livros! Clique e confira.