Sobre trabalhar na cidade grande

Pessoal • 15.10.2014  

Lembram daquele desenho, “Sheep na cidade grande”? Pois bem, há 1 mês minha rotina mudou quase que drasticamente e eu virei uma ovelhinha do interior tentando me virar na cidade grande.

Ok, isso foi um tanto quanto dramático e exagerado, mas é um jeito de explicar sobre esse último mês e tudo o que aconteceu de diferente.

Dia 15 de Outubro mudei de área na empresa em que eu trabalho. Até aí, nada de muito uau. O problema é que eu precisaria sair do meu cantinho em São Bernardo para ir trabalhar na pqp em São Paulo. Foram 5 anos e 5 meses indo para um prédio bem pertinho de casa (10 minutos de carro), sentando na mesma mesa, vendo as mesmas pessoas, almoçando nos mesmo lugares, aprendendo coisas novas, reforçando outras e vivendo um dia após o outro. Aí eu saí da área de Tecnologia e fui para a de Projetos, em outro prédio, com outras pessoas, almoçando em outros lugares super caros, aprendendo muita coisa e, o mais importante: a 2 horas de casa.

Não vou dizer que não estava ansiosa/animada/assustada para a mudança, porque seria mentira. Mas eu confesso que achava que seria um pouco mais fácil de me adaptar – e não está sendo nada disso. Sinceramente, o maior problema é a distância. Eu não fico todos os dias no prédio de Santo Amaro, na verdade, estou ficando mais no centro do que lá, mas mesmo assim preciso pegar transporte público e essa é a parte mais cansativa.

Sair de casa, andar até o ponto de ônibus, ficar em pé até o terminal para pegar o metrô/ficar em pé até pegar o outro ônibus, andar mais um pouquinho e repetir tudo isso na hora de voltar pra casa cansa muito, muito mesmo. O trabalho em si também é um pouco cansativo, principalmente agora no início que ainda estou aprendendo muita coisa, mas acho que o que pega é o deslocamento. Logo me acostumo, eu sei, mas no momento só consigo pensar na minha cama e em dormir, dormir e dormir. Pois é.

Aproveitando o gancho, essa é a razão pela falta de posts (até que nem taaanta assim, mas poderia estar melhor, né?) e falta de retorno de comentários/visitas nos blogs de vocês. Eu simplesmente não tenho mais tempinho nenhum para isso no horário de trabalho e quando chego em casa o que eu menos quero é ver a tela do meu computador. Vocês entendem, não é? Então, até eu me organizar e me acostumar com essa rotina doida, eu volto a visitar todos e a fazer posts legais :) Ok?

Bem, queria só fazer uma conclusão: após um mês pegando transporte público quase todos os dias, eu consegui chegar à conclusão que o problema são as pessoas. Exatamente minha gente! O transporte em São Paulo não é ruim, não é caro, não está caindo aos pedaços e não é tao cheio assim (salvo alguns dias de atraso no metrô e etc, mas não é nada insuportável não!).

O problema são os usuários, a ignorância que reina na maioria deles e a falta de desodorante. É uma pressa sem fim e uma falta de educação desnecessária que eu sinceramente fico sem palavras. Sem contar a total falta de interação, né? Cada um no seu celular, livro, fone e etc. Ninguém olha pra ninguém e a vida segue. Bem, eu é que não vou mudar isso, ainda estou aprendendo a lidar com a cidade grande e seus costumes.

Mas são novas experiências, sei que será ótimo para a minha carreira e quem sabe eu não me encontro aqui e consigo seguir os meus planos do futuro? Sei que é cansativo trabalhar em São Paulo, mas é uma outra perspectiva do mundo. E olha que eu nem mudei de empresa, só de área e mesmo assim está sendo outra coisa pra mim. Estou gostando, at least :)