Sou uma eterna apaixonada

Crônicas • 09.11.2015  

Eu gosto da sensação de me apaixonar. De sentir o coração bater acelerado em meu peito e quase vê-lo saindo por minha boca, de ficar com vergonha e corada ao me ver perto de você: minha paixão. De me perder em sonhos, nos quais vejo meus desejos quase se tornando reais.

apaixonada

Eu gosto de perder o sono, o dia, a noite e a fome só para pensar em você. Escrever histórias, construir enredos, pensar na nossa primeira ou na nossa próxima conversa. Gosto de esperar você chegar, gosto de saber que você está por perto. Gosto da sensação de sentir que você está por perto. Gosto de sentir o cheiro do seu perfume e automaticamente me lembrar do seu abraço.

Gosto de fechar os olhos e desenhar você em minha mente. Cada pinta do seu rosto, cada pelinho da sua barba, cada detalhe. Seus olhos, nariz, orelhas, testa, bochechas, sobrancelhas, queixo, boca…

Sua boca que me deixa louca com palavras, músicas, assobios, mordidas, beijos. Beijos doces, suaves, quentes, preocupados, felizes, apaixonados…

Sou uma eterna apaixonada. Aquela louca para te ver, te abraçar, te cheirar, te tocar, te beijar e te mostrar que a paixão pode não ser para sempre, mas que o amor consegue fazer com que ela se renove a cada dia, a cada beijo, a cada toque, a cada olhar…


  • Amanda Inácio

    Em 09.11.2015

    Que texto mais lindo!!! <3

    http://vacasmagras.com/

    [Responder]

    Babi Lorentz:

    Aaaw, obrigada! *-*

    [Responder]

  • Jeh Asato

    Em 09.11.2015

    Aaahh que amor em um texto gente!!! Ah Babi eu queria ter me apaixonado assim sabe, de forma despretensiosa mas sem machucar tanto como eu já me machuquei. Cheguei numa fase que qualquer forma de amor é perigosa (por conta dos sofrimentos que tive com o último relacionamento).
    Apesar de tudo eu queria muito ter vivido isso tudo que você descreveu, queria mesmo. Sem sair machucada, claro!
    Beijos!

    [Responder]

    Babi Lorentz:

    Jeh, qualquer forma de amor tem sido muito difícil pra mim ultimamente também, porque eu já não consigo me entregar mais da forma que fazia. Não sei se acredito realmente num amor como este que descrevi (e olha que eu escrevi mesmo esse texto, que loucura!).
    Beijos.

    [Responder]

  • Mariana Pereira

    Em 09.11.2015

    O texto transborda amor! Impossível não ler duas, três, quatro vezes. *-*

    [Responder]

    Babi Lorentz:

    Aw, que delícia ler isso de você *-*
    Obrigada pelo elogio, Mari!
    Beijos :*

    [Responder]