Resenha: 72 Horas Para Morrer – Ricardo Ragazzo

Resenhas • 04.06.2013  

72 Horas Para Morrer
Autor: Ricardo Ragazzo
Editora: Novo Século
Páginas: 254
Nota: ★★☆☆☆

Sinopse: Pior do que conhecer um Serial Killer, é um Serial Killer conhecer você!

“O Carro pertence à sua namorada.”

Com essas palavras, Júlio Fontana, delegado da pacata cidade de Novo Salto, tem a vida transformada em um inferno. Pessoas próximas começam a ser brutalmente assassinadas, como parte de uma fria e sórdida vingança contra ele. Agora, Júlio terá que descobrir a identidade do responsável por esses crimes bárbaros, antes que sua única filha se torne o próximo nome riscado da lista.
72 Horas para Morrer é uma corrida frenética contra o tempo, que prenderá o leitor do início ao fim.
 
 
 

Pegando o gancho da última frase da sinopse, posso começar essa resenha resumindo o livro em uma palavra: decepcionante (ou “WTF?”, como preferir).

Antes de pegar o livro no Book Tour, procurei algumas resenhas e as opiniões estavam bem divididas, por isso resolvi lê-lo e me arrependo um pouco. A história não me prendeu em momento algum e quando vi que já estava há 1 mês com o livro, tive que fazer uma leitura dinâmica para poder terminá-lo e passar para a próxima pessoa do BT. Bem, o livro tem menos de 300 páginas e é bem difícil eu ficar tanto tempo tentando ler a mesma coisa sem abandoná-lo de vez. Como todo mundo comentava nas resenhas, o final era o que mais surpreendia, então eu não ia passar o livro pra frente sem saber o seu desfecho. E aí eu consegui entender o lado das pessoas que disseram que o final era um grande WTF?.

CONTINUE LENDO »