Resenha: Dias Melhores Pra Sempre – Maurício Gomyde

Resenhas • 03.06.2014  

Ratos Dias Melhores Pra Sempre é o quarto romance do Maurício Gomyde e também o quarto livro que leio do autor. Muitas pessoas elegeram esse como o melhor entre todos, mas eu ainda fiquei com um pé atrás pelo fato da história já ter sido narrada em vários outros livros que li. Meu favorito ainda é Ainda Não Te Disse Nada; mas “Dias Melhores” não fica pra trás não, também é um ótimo livro. Com certeza a escrita do Maurício melhorou muito pela experiência que ele foi tendo durante seus outros lançamentos, mas não perdeu a essência e naturalidade da fluidez da leitura.

Conhecemos Bruno, Micaela, Karina e Dante, quatro grandes amigos e estudantes de Medicina que acabam formando uma Famiglia, pelo tamanho do carinho e preocupação que um tem pelo outro e aquele sentimento de que nada pode separá-los. O livro é escrito em uma “desordem” cronológica e ficamos sabendo uma parte do futuro deles antes de conhecermos o passado. Primeiro entendemos toda a relação dos quatro amigos para depois sabermos como eles acabaram formando esse grupo tão unido.

Bruno, protagonista da história, é um garoto que tinha tudo e era apaixonado pelo surf, até o momento em que, em uma viagem ao Havaí, é atacado por um tubarão e acaba tendo sua perna amputada. É a partir daí que começam as “lições de vida”, sobre como reiniciar a vida, largar seu hobby favorito e tentar conviver com a aceitação (ou não) das pessoas ao seu redor. E então conhecemos Micaela. Mica é a garota invisível do curso de Medicina, a “nerd”, a garota que estava no aeroporto segurando uma faixa de “bem vindo de volta” para o Bruno, sem nem ao menos conhecê-lo. Com o passar dos anos, Bruno vê em Mica uma pessoa incrível e doce e consegue enxergá-la além das aparências. Além disso, ele vê nela esperança, uma forma de continuar a viver mesmo perdendo as coisas mais importantes para ele…

Tudo seria lindo e maravilhoso se o livro acabasse e você, já que você com certeza já desenhou todo o final na sua cabeça; mas não. Um trágico acontecimento separa toda a alegria dos quatro amigos do que a vida pode trazer de mais duro e difícil para pessoas tão queridas… Mas que, com todo o amor e carinho que a Famiglia tem, os problemas podem ser contornados e tudo acabar bem.

Acredito que, apesar das partes clichês, o livro poderia ter sido um pouco melhor desenvolvido e as histórias “individuais” mais exploradas. Alguns passagens foram muito rápidas e poderiam ter sido mais detalhadas para enriquecer ainda mais a narrativa. Esse é o único ponto negativo (além da parte do clichê), então o livro é altamente recomendado, principalmente a quem ainda tem muito preconceito para com os autores nacionais. O Maurício tem uma escrita excelente e consegue construir histórias maravilhosas como se tivesse vivido cada uma delas.

Dias Melhores Pra Sempre
Páginas: 230 Editora: Porto71 Nota: ★★★★☆